Paróquia de São Vicente de Paulo

Sexto Domingo do Tempo comum de 2015

 

O evangelho proclamado hoje (João 15,9-17) contém um comentário para a imagem videira / ramos que veio antes (vv.1-8), e deixa claro que permanecer na videira, que é Cristo, simboliza o amor. Amar e amor são termos que se repetem no texto de hoje cinco e quatro vezes, respectivamente. Permanecer no amor de Jesus, amar os irmãos e fazer isso até com sacrifício da própria vida são idéias claras.

O tema deste domingo é, portanto, o amor do cristão, mas entendido por São João concretamente, com nomes próprios diríamos, no dinamismo progressivo e paralelo. O amor mútuo do Pai ao Filho extravasa-se de Cristo para o discípulo, e deste ao irmão.

Amar Jesus é guardar seus mandamentos básicos: o amor e a obediência cristãos não se excluem, mas um depende do outro. Porque o amor brota da obediência, e esta, por sua vez, expressa e aumenta o amor. Assim mutuamente se apoiam e se plenificam. Diríamos que Cristo em seu mandamento do amor é repetitivo. Mas não se deve entender tal mandato como uma lei imposta de fora, como um príncipe axiomático que fundamenta uma ética impessoal, como pensava Kant (1724-1806), mas como uma resposta e necessidade que brota de dentro, do amor recebido de Deus, de nossa condição de amados e nascidos de Deus pelo Espírito de Jesus.

O mandamento do amor que o Senhor Jesus nos dá, mais que exigência e lei – que também o é – contém um evangelho, uma alegre notícia, porque significa a resposta natural e agradecida, própria para os bem nascidos, a um amor que nos precedeu: o dom de Deus e de Jesus a cada um de nós.

Síntese: O amor que circula entre o Pai, Jesus e a comunidade cristã está presente em dois aspectos: a) amor que se revela na doação de Cristo por nós; b) amor que devemos praticar como filhos de Deus.

Pe. Raimundo Neto
Pároco de São Vicente

Mensagem

...Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.

Este é o primeiro e grande mandamento.

E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo...

Eventos