Paróquia de São Vicente de Paulo

Natal do Senhor JESUS CRISTO - Missa do Dia Solenidade

 

Na missa da noite, o centro da liturgia de Natal estava na humildade do Messias. Na liturgia do dia, é realçada a sua eterna grandeza. Na missa da noite era ressaltada a cristologia da Kenose, do despojamento, enquanto que a do dia é a cristologia da glória, do senhorio de Jesus.

 

Natal é a festa da encarnação de nosso Deus na História Humana do Pequeno Grande, ou seja, o Infinito de Deus no Finito do Homem para que o homem se torne infinito em Deus. Deus se torna humano para que o homem se divinize em Deus. O teólogo Kikergaard já dizia: diante do nome de Jesus Cristo devemos fazer um profundo silêncio de adoração. O que devíamos esperar, já veio e está no meio de nós. Não precisamos de outra revelação. Ele já se revela entre nós. Por isso, o evangelho de hojeL João 1,1-18 –Hino à Pessoa de Jesus) já traduz tudo isso:”o verbo se fez carne e habita entre nós”.

 

No Natal não basta só contemplar o presépio, contemplar a criança deitada na manjedoura, mas se deve olhar e seguir o que essa criança fez depois de adulta. Portanto, o Natal deveria ser reconhecido: a) pelo exemplo da vida sacrifical de Jesus – seu sacrifício na cruz;b) pelo poder perdoador de sua morte – Jesus perdoou nossos pecados; c) pela viva esperança de sua ressurreição – tornou-se presente e vivo como salvador de todo aquele que confia e crê nele.

 

Que a celebração de Natal do “Príncipe da Paz” possa estimular homens e mulheres, todos irmãos e irmãs, filhos do único Pai do céu, a buscarem a paz que Jesus dá, observando a sua regra de ouro: “ amai-vos uns aos outros como eu vos amei”. Natal, festa de todos, festa de reis e mendigos, pobres e ricos, crianças e velhos, todos irmanados por uma única luz: A luz do amor: Nosso Senhor Jesus Cristo.

 

Pe Raimundo Neto
Pároco de São Vicente de Paulo

 

Mensagem

...Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.

Este é o primeiro e grande mandamento.

E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo...

Eventos