Paróquia de São Vicente de Paulo

Terceiro Domingo da Quaresma - 2017



Em Jo (4,5-42) nos fala de uma água nova, de uma nova vida que Jesus está prestes a nos dar. Água viva, dom de Deus, é o ponto de referência para a revelação da pessoa, doutrina, sabedoria de Jesus.

O episódio evangélico nos fala do encontro de Jesus com a mulher samaritana, a quem Ele pede um pouco d’água para beber. O espanto dela é muito grande. Ela percebe que estava diante de um odiado galileu, e depois duvida da promessa de Jesus que deseja lhe dar outra água. Jesus fala ao coração da samaritana. Ela representa o povo de Israel: recorda-lhe a história dos seus amores no encontro com essa esposa infiel, dos seus adultérios, das suas traições (Ela teve cinco maridos e um amante). No encontro com essa esposa infiel, Jesus quer reconduzi-la ao primeiro amor, que é Deus. A frase célebre que fica é essa: “Se conhecesses o dom de Deus e quem é Aquele que te diz dá-me de beber”.

A água viva que Jesus promete é de outra espécie: é o espírito de Deus, é o amor que enche os corações; quem se deixa guiar por este Espírito encontra a paz e não precisa de outra água, nem de nada. É fácil perceber o caminho espiritual da mulher de Samaria, o percurso que também não devemos fazer para receber o dom de Deus. Nela estão estigmatizados todos nós. É preciso que conheças esta bondade divina que não nos abandona; é necessário ter confiança em Deus para encontrar a alegria e a felicidade, a nova vida prometida por Jesus. Este evangelho termina com um convite a todos nós: que sejamos missionários, isto é, testemunhemos aos outros a obra que Deus realizou em nós. Aquela mulher foi um instrumento nas mãos de Deus para levar aos seus compatriotas o anúncio da salvação. Procuremos, então, corresponder ao dom recebido de Deus, nutrindo a nossa gratidão pelo dom recebido, levando os outros a apreciarem a “água viva” que jorra para a vida eterna.

A mensagem que tiramos deste evangelho poderá ser esta: Samaritana, mulher de muitos amores estava sozinha. Não era uma pessoa feliz. No encontro com Jesus ela encontrou a felicidade verdadeira. Jesus a fez voltar para o seu primeiro Amor-Deus. Faltava na samaritana o amor verdadeiro.

Já está comprovado cientificamente que uma criança bem alimentada, que toma o melhor leite, a melhor vitamina, possui o melhor lar e as mais ricas joias, mas não lhe dão carinho, afeto, amor é uma criança incompleta. É o amor de Deus que preenche o vazio da humanidade.

Um bom domingo e uma boa caminhada espiritual para a Páscoa!

Pe. Raimundo Neto
Pároco de São Vicente de Paulo

 

Mensagem

...Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.

Este é o primeiro e grande mandamento.

E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo...

Eventos