Paróquia de São Vicente de Paulo

Quinto Domingo da Quaresma ano A - 2017

 

No evangelho deste domingo (João 11,1-45), encontramos a narração do milagre de Lázaro chamado de novo à vida. E é fácil ver como se encontram a mais alta teologia e o mais comovente sentido de ternura humana. Jesus chorou a morte de Lázaro. Era seu grande amigo. Chorou como nós choramos a morte de um ente querido nosso. E todos o viram chorar. Como isso faz bem à nossa fé! Faz-nos sentir como Jesus é realmente Deus conosco, Deus e homem verdadeiro.

 

É fácil compreender que a ressurreição de lázaro não era a ressurreição definitiva que nos transfere para a vida eterna. Era, antes, uma reivificação. Como foi a do jovem, filho da viúva de Naim, e da menina, filha de Jairo, chefe da sinagoga de Cafarnaum. Eles viveram mais algum tempo, mas, depois, morreram e foram sepultados, aguardando a ressurreição final. Porém, ressuscitando Lázaro, Jesus mostrou que ele é o Senhor da vida e da morte. E o fato lhe deu oportunidade para proclamar a grande verdade da sua e da nossa ressurreição. De fato, quando Marta viu Jesus chegar, correu-lhe logo ao encontro e disse: “Senhor se estivesses aqui, meu irmão, não teria morrido”. Jesus lhe respondeu: “Teu irmão ressuscitará”. Marta retrucou: “Eu sei que ele ressuscitará na ressurreição do último dia”. Foi ai que Jesus disse a grande palavra, que é a revelação central de todo episódio: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra viverá. E quem vive em mim, jamais morrerá. Crês nisto?” Aí, Marta fez uma bela profissão de fé: “Sim, Senhor, eu creio que tu és o Cristo, o Filho de Deus que devia vir ao mundo”. E é claro que, dentro dessa profissão de fé, ele se dispunha a acolher tudo o que Jesus dissesse.

 

Marta acreditava, como seu povo acreditava, na ressurreição final. Mas não sabia que Jesus era o agente dessa ressurreição. Agora fica sabendo que Ele é. Fica conhecendo mais ainda. Fica conhecendo essa verdade mais ampla que Jesus revela: todo aquele que nele crê, já tem a vida eterna. A fé é uma nova vida, que já começa aqui no tempo, para se tornar definitivo um dia. Pela fé já acontece em nós a Páscoa. A passagem da morte para a vida. A majestosa vitória de Cristo sobre a morte, ressuscitando Lázaro, é sinal e prelúdio da grande e definitiva vitória do Redentor sobre a morte. Ele é a última inimiga a ser destruída, como diz São Paulo aos Coríntios (1ª Cor. 1,6).

 

Neste domingo da ressurreição de Lázaro, com Marta e Maria, professamos ardentemente a nossa fé com Jesus, ressurreição e vida. Ressuscitados e em comunhão com Cristo, caminhemos para o Pai, levando a transformação de todas as coisas em Cristo Jesus.

 

Pe Raimundo Neto
Pároco de São Vicente

 

Mensagem

...Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.

Este é o primeiro e grande mandamento.

E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo...

Eventos