Paróquia de São Vicente de Paulo

QUINTO DOMINGO DA QUARESMA ANO A - 2018



Restam apenas oito dias para a Semana Santa e à medida que se aproxima 8 dias para a Semana Santa e à medida que se aproxima o fim da quaresma, vai adquirindo a figura mais nítida a meta que ele propõe: a Páscoa, isto é, a celebração da morte e ressurreição salvadoras de Cristo.

Se este mistério pascal era anunciado nos últimos dois domingos com o desafio da destruição e reedificação do Templo em três dias e com a comparação da serpente erguida no deserto, hoje, o é com a parábola do grão de trigo.

O episódio evangélico de hoje (João 12,20-33) situa-se depois da entrada messiânica de Cristo em Jerusalém e antes do lava-pés dos discípulos durante a última ceia. O texto é rico em temática e desenvolvido na base dos contrastes. Dentro de sua complexa redação podemos distinguir estas passagens: 1ª) alguns prosélitos gregos querem ver Jesus; 2ª) resposta de Cristo, centralizada no tema de sua hora; 3ª) a voz do céu e esclarecimento de Jesus: “quando eu for elevado da terra, atrairei todos a mim”.

O fato de alguns prosélitos gregos, presentes em Jerusalém, por ocasião da festa da Páscoa, procurarem ver Jesus para reconhecê-lo, parece que dá o sinal de sua partida. Chegou a hora de o filho do homem ser glorificado, diz Ele de si mesmo. No quarto evangelho a glorificação de Cristo significa sua paixão, morte e ressurreição, que Ele mesmo explica em seguida, com três referências em mútua conexão: o grão de trigo, o seguimento de seu discípulo e a obediência ao Pai. A breve parábola do grão de trigo baseia-se na fecundidade do mesmo: ”Se o grão de trigo não cai e terra e morre, fica infecundo; mas se morre, dá muito fruto”.

Pe. Raimundo Neto
Pároco de São Vicente de Paulo

 

Mensagem

...Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.

Este é o primeiro e grande mandamento.

E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo...

Eventos